twitter


O ENIGMA DO FOGO SAGRADO



Título: O Enigma do Fogo Sagrado
Título Original: O Enigma do Fogo Sagrado
Autor: Hermes M. Lourenço
Editora: Novo Século (Novos Talentos da Literatura Brasileira)
de páginas: 240

Ao fazermos a primeira parceria, automaticamente ficamos preocupados. Manteríamos a imparcialidade na leitura e a isonomia em nosso julgamento do que leríamos? A leitura de O Enigma do Fogo Sagrado, de Hermes M. Lourenço, foi um desafio especial, pois colocava à prova essa necessidade de imparcialidade. Logo nosso temor se mostrou infundado. E isso se deveu à qualidade da obra que chegava em nossas mãos.
Com um início dinâmico, possibilitado pelas diversas mortes iniciadoras do clima de mistério no livro e por parágrafos curtos que possibilitam uma leitura rápida, o texto nos impulsiona para frente, para a próxima página. Dá-nos a falsa sensação de que o Mistério anunciado em seu título gravite em torno desses crimes. É por essa leitura que provavelmente a maioria dos apreciadores da obra se deixará conduzir. Não os culpo. Eu mesmo me deixei levar por essa simples, porém não pouco interessante direção. No entanto, no decorrer da leitura, percebe-se existir algo mais grandioso por trás dos assassinatos do que dinheiro ou vingança. É quando a obra mostra a verdadeira complexidade do seu enredo.
A admiração do leitor será compreensível ao se deparar com um novo começo diante do que parecia já ser o fim da história. Revela-se, então, a continuação ainda mais complexa e interessante envolvendo um segredo relacionado à concepção de mundo e à natureza da fé cristã.
O senhor Lourenço compôs sua narrativa com um protagonista que se encaixou perfeitamente na dinâmica da história. Nicolas Flynth, mesmo sendo um grande investigador, não se enquadra no arquétipo impessoal, aquele dos investigadores frios e assassinos. Mas isso não subtrai a força do personagem. Seu relacionamento com a família e com as mulheres dos seus relacionamentos íntimos é extremamente humanizado. O trato pessoal baseia-se no caráter enquanto sua ação profissional baseia-se no respeito à vida, no compromisso em não matar, carecendo para isso da indispensável ajuda do seu fiel amigo Xenóbio. Tudo isso se torna necessário ao homem que seria uma pessoa fundamental em uma trama há milhares de anos iniciada, ao indivíduo lançado pelas circunstâncias no caminho também percorrido pela não menos fundamental e ainda mais interessante Ana Cecília. 
Leia Mas ....

0 comentários:

Postar um comentário